Cobertura do evento "As Sociologias - Colóquio"

Atualizado: Abr 30

Autoria: Membros da Redação do Departamento SOCIALiS

No dia 23 de abril decorreu o evento “As Sociologias – Colóquio”, a cargo da equipa do NESISCTE, entre as 15h00 e as 18h00 via zoom, focado na exploração de quatro áreas da Sociologia.

O 1.º painel com o tema Sociologia do Género foi tomado pela oradora Sandra Saleiro, doutorada em Sociologia, investigadora do CIES e professora no curso de Sociologia do Iscte – Instituto Universitário de Lisboa.

Abordou os obstáculos a esta vertente da Sociologia, afirmando o seu atraso emergente devido às resistências geradas pelos estudos feministas e das mulheres e à advertência relacionada com o reconhecimento de que o género é um problema social e também um problema sociológico. Desenvolveu as temáticas desta Sociologia como a (re)construção do género, bem como os seus estereótipos e a violência doméstica e sexual. E, não tão virado para o público feminino, também se retrata a masculinidade, a transgeneridade, a cisgeneridade e a não binariedade.

O 2.º painel com o tema Sociologia da Educação contou com os oradores Adriana Albuquerque, doutoranda pelo CIES, e João Sebastião, sociólogo e investigador do CIES.

Desdobraram a Sociologia da Educação como o estudo dos fenómenos educativos dentro e fora da área escolar, apelando à importância do impacto dos sistemas educativos nas sociedades contemporâneas, tendo como principal tema a discriminação na escola.

Também se afirmou a importância da intervenção dos sociólogos nos municípios, tendo como base de estudo as desigualdades existentes dentro das escolas bem como a tolerância da sociedade perante estas desigualdades, que compelem falhas individuais.

O 3.º painel sobre a Sociologia do Crime contou com a presença de António Pedro Dores, docente no Iscte e investigador do CIES, e Helena Machado, professora catedrática de Sociologia na Universidade do Minho.

O foco destas intervenções passou pelo sistema penal, tendo-se desenvolvido uma reflexão da Sociologia do Crime, pela oradora Helena Machado, como um trabalho centrado nas questões sociais, através da diferenciação da ideia de crime existente no código penal e a sua ideia segundo a sociologia do século XXI, já que não se limita a mesma à existente no código. Foi desenvolvido o foco desta área trabalhando-se a forma como as desigualdades sociais se refletem numa maior criminalização do crime, com ênfase na ideia de que as sociedades ocidentais tendem a criminalizar os crimes dos pobres. Tendo sido ainda exposta a ideia das crianças como um grupo-sacrifício, pelo orador António Pedro Dores, com dados referentes à entrada nas prisões e a sua relação com a inserção de jovens em instituições.

O último painel do evento foi marcado pela Sociologia da Política com a presença dos oradores André Freire, professor catedrático e diretor do doutoramento em Ciência Política do Iscte, e João Graça, doutorado em Economia e responsável pela disciplina de Sociologia na licenciatura em Economia do ISEG.

Neste painel discutiu-se a diferença entre a perspetiva sociológica e a ciência política, explorando o foco da ciência política na forma como o sistema político se relaciona com os cidadãos, enquanto a sociologia política enfatiza uma explicação “de baixo para cima” com a sua abordagem através dos fenómenos sociais. Salientou-se que mesmo com o seu objeto próprio estas ciências são abordagens complementares, pois não é possível compreender o sistema político no seu todo sem primeiro percebermos a sociedade em que este se insere.

Houve um destaque à ideia de violência, como elemento imprescindível da sociedade explicada pela incapacidade de se acabar com a guerra devido a esta cumprir uma função social.

42 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo